Traumatologia e Ortopedia
Discussão de casos, questões e dúvidas em tratamentos, com dicas de prova para o TEOT.

 

 
Search

 Luxação de joelho 
Luxação de joelho
Lesões multiligamentares ...

Lesão rara. Redução espontânea 20%(Myer) a 50%
Menos 1,2% dos traumas ortopédicos

Anatomia
LCA
LCP
LCM
LCL
Artéria poplítea → 5 aa. Geniculados → fixas no hiato adutor
Trauma em hiperextensão. → 50º lesa íntima

Lesão em hiperextensão → 1º cápsula articular
2º LCA
3ºLCP ( Lúcio)

1º LCA
2º LCP
3º cápsula posterior (Kennedy) → 30º de hiperextensão ROCKWOOD

Avulsão LCP (77%) 80%
Avulsão LCA (46%)50%
Avulsão → Orienta e simplifica o tto

Trauma em 90º lesa LCP

Velocidade → alta inserção femoral LCP – fibras de Sharpey
baixa → 1/3 médio da substância
Ocorre em 100% dos casos

Classsificação

LCA intacto → tíbia desloca posterior em relação ao fÊmur
LCP intacto tb pode ocorrer → luxação geralmente com tíbia anterior→ LCL ou LCM lesados

Se não lesou LCP (anterior) difere da clássica → tto mais simples. LCP intacto parece proteger a artéria poplítea.( menor lesão arterial)

Fratura-luxação > côndilo tibial ou femoral
MOORE → Fratura avulsão: Segond(fratura marginal do platô lateral) ou avulsão da cabeça fíbula, avulsão cruzados

Kennedy – anatômica

Anterior
Posterior
Medial
Lateral
Rotatória → AM, AL, PM, PL
PLirredutibilidade → LCM interpõe dentro da articulação → abdução com jorlho fletido e RI → paralisia do nervo fibular e necrose de pele
Ideal exame sob anestesia. C lesão arterial , N lesão neurológica

Schenk

KD IIIM → maior artrofibrose de P.O., período maior de reabilitação, maior frouxidão ligamentar




Table 51-4 Anatomic Classification of Knee Dislocation
Classification
Injury Pattern
KDI
Single cruciate torn and knee dislocated: usually ACL/collateral ligament torn, PCL intact (PCL intact knee dislocation), or PCL/collateral ligaments torn, ACL intact
KDII
ACL/PCL torn, collateral ligaments intact (experimentally produced by Kennedy but clinically rare)
KDIIIM
ACL/PCL/MCL torn, LCL, posterolateral corner (PLC) intact;
KDIIIL
ACL/PCL/LCL-PLC torn, MCL intact
KDIV
ACL/PCL/MCL/LCL-PLC torn
KDV
Knee fracture-dislocation (Fx-Dx)
KDV.1 Fx-Dx ACL or PCL intact
KDV.2 Fx-Dx with a bicruciate injury
KDV.3 Fx-Dx, bicruciate injury, one corner
KDV.4 Fx-Dx, all four ligaments injured



Acessos
Lateral
Anterior
Posteromedial → Schenk(fratura) , Burks(LCP -incisão em L)
Posterolateral → Berg
Posterior

32% lesão vascular -(8-64%)
Lesão arterial → luxação anterior → tração ruptura da íntima - 39%
Luxação posterior → lesão completa- mais comum -44%

Arteriografia → padrão ouro, mas dificil de realização rápida – pulso pedioso não afasta lesão.
Ver redução do fluxo, sinais de isquemia , Sind compartimental
Doppler ou arteriografia.
Lesão maior que 6-8 h, 90% de amputação!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
Vasos colaterais não suprem vascularização

Protocolo de Allen, Jones e Kendal →

1 – verificar pulso tibial e pedioso
2- circulação pré e pós redução
3- se circulação anormal, pós redução → explorar artéria poplítea imediatamente
4- se circulação anormal, reanastomose não deve ser adiada pra fazer arteriografia
5- prazo máximo de 6-8 h para revascularização
6- quando pulsos normais após redução pode monitorizar com arteriografia e doppler
7- inadmissível que pulso ausente é causado por espasmo → se reduziu o pulso é lesão vascular!!!!
8- lesão arterial , excisão da lesão e enxerto de safeno
9-exames clínicos ou testes pré cirúrgicos, na luxação não constatada ou constatada tardiamente

Lesão nervo fibular – 14-35% mais na KD IIIL
Lesão nervos geralmente causadas por tração, não são fixos. Parestesia 'em meia” Sindrome compartimental e não neuropraxia
Exploração se não houver evidência de recuperação ou documentação de lesão completa






Current Treatment Options
Treatment
Indications
Advantages
Disadvantages
Early Open Repair (First week)
Avulsions with large bony fragments
1. Secure fixation
2. Maintain native ligaments
1. Most injuries are either midsubstance tears or are avulsions without bone and repair is not possible
2. Wound healing problems due to soft tissue envelope injury
3. Increased risk of stiffness
Acute (2-4 weeks) reconstruction of all ligaments
Knee dislocation with bicruciate injury and no large bony fragments
1. Early restoration of ligament
2. Fewer surgical procedures than staged cruciate reconstruction
3. Allows early rehabilitation
Length of surgery
Acute (2-4 weeks) reconstruction cruciates staged with delayed (6 weeks) ACL reconstruction
Knee dislocation with bicruciate injury and no large bony fragments
1. Shorter initial procedure
2. Return to OR at 6 weeks allows manipulation to increase motion
3. Allows early rehabilitation
1. Requires one additional surgery
2. Rehabilitation in the first 6 weeks as in an ACL-deficient knee
Delayed (>1 month) reconstruction after motion is reestablished and ipsilateral injuries are healed
Knee dislocation with soft tissue injury
1. Establishes good motion prior to surgery
2. Simultaneous bicruciate reconstruction better tolerated
1. Delays full reconstruction
2. Delays functional recovery to job, sports, etc.
3. More difficult to obtain stable knee with chronic reconstruction
Early spanning external fixator with removal at 6-8 weeks, manipulation, and reconstruction if necessary after motion is obtained
Knee dislocation in poor rehabilitation candidate
1. Avoids lengthy procedure with significant complications until rehabilitation potential is clarified
2. Fewer complications
1. Difficult to obtain functional result equivalent to early reconstruction
2. Delayed recovery
3. Staged procedure that may require additional surgeries
4. Risk of infection





Método autor 5ª edição
LCP preocupação inicial
Reparo dos cruzados não se faz!!!
LCA /LCM → operar se luxação

Reconstrução simultânea → canto envolvido agudo melhor resultado a longo prazo principalmente CPL, com reconstrução do LCP e protelado LCA( quando movimentação estiver boa)
Reparo imediato do LCP e colateral no prazo de 7 dias / reparo do LCA 6 semanas após.
Bicruzado fazer se ADM estiver igual à pré luxação


Não cirúrgicos → imobilizar em extensão por 6 semanas → manipular com controle artroscópico

KDI → de acordo com lesão
KDII → LCP
KDIII → LCP + LCM /LCL
KD IIIM → LCP e CPM- reinserir avulsões
Reinserir LCP e LCM com 20º de flexão e quadril rodado externo
KD IIIL → CPL e lesões tendinosas associadas – poplíteo, cabeça do bíceps
KD IV → LCP e depois outros


Para baixar os arquivos de aulas e vídeos e ver as imagens explicativas, acesse os adicionais, clicando aqui.
Author: marcio
Date: 24/2/2020, 10:21
Tipo do Texto: Trauma
Category: Joelho
Veja os adicionais: 2 - Escreva um comentário
Views: 3975

Jump to:   


 

A página foi atualizada para www.TraumatologiaeOrtopedia.com.br => plataforma mais moderna, com mais interação. Todos os artigos e arquivos foram renovados. Os usuários agora podem:
- Atualizar os artigos;
- Promover seus consultórios;
- Criar grupos privados para sua residência ou liga de medicina;
- Treinar com questões e avaliar sua performance;
- E muito mais, confira, participe e contribua.
Espero que continuem curtindo, do autor: Ortopedista Especialista em Joelho Dr. Márcio Silveira

 

Mapa do Site    FAQ    Crie um site como este

Copyright © 2012 - 2020 TraumatologiaeOrtopedia.com | Desenvolvido em phpBB

Search: