Traumatologia e Ortopedia
Discussão de casos, questões e dúvidas em tratamentos, com dicas de prova para o TEOT.

 

 
Busca

 EXAME FÍSICO DA MÃO 
EXAME FÍSICO DA MÃO
E punho ...

I-INSPEÇÃO :
A- Funcionalidade : observar se a mão é utilizada facilmente ou se está protegida durante a marcha(i. é , sobre o tórax) e em seguida durante o ato de despir o tórax (se há algum movimento compensatório )
B- Dedos : verificar o número, se todos estão integros e em posição anatômica ( semi-feltidos )
C- Superfície Palmar : Pregas : => interfalangianas distal e proximal / => dígito - palmar /
=> prega distal(art mtf), prega média(art mtf), prega proximal(art tpm), estas pregas formam um M com sua base voltada para olado ulnar.
Eminência = tenar e hipotenar são protuberâncias representando o corpo dos músculos que movimentam o polegar e o dedo mínimo.
Arcos = transversos á n'vel do carpo e metacarpo distal / => longitudinal (no centro)
Art. Metacarpo - falangiana = Montes são protuberâncias á nível das art. metacarpo- falangianas por onde passam o feixe neurovascular / Vales = depressão por onde passam os tendões flexores
Pregas interdigitais = avaliar a presença de sindactilia
D- Superfície Dorsal : a região em que formam os vales devem ser simétricas. / os nós dos dedos devem ser avaliados c/ os punhos cerrados sendo o do dedo médio o mais proeminente / avaliar as unhas

II- PALPAÇÃO ÓSSEA :
1 - Processo estilóide radial
2 - Tabaqueira anatomica : distalmente á 1
3 - Escafóide : melhor palpado em 2 com desvio ulnar do punho ( pois ele desliza para fora )
4 - Trapézio : distal á 2 palpa-se a art trapézio - 1o mtc ( melhor palpado com a flexo-extensão do 1o qrd )
5 - Tuberculo de Lister : proeminência óssea no 1/3 médio de uma linha imaginária no dorso do punho
6 - Capitato : distal á 5 ( melhor palpado com a flexão do punho )
7 - Semilunar : linearmente disposto c/ 6 e a base do 3o mtc ( melhor palpado com a flexão do punho )
8 - Processo estilóide ulnar : este não se articula com o carpo
9 - Piramidal : distal á 8 ( melhor palpado com o desvio radial do punho pois move-se p/ fora )
10 - Pisiforme : situa - se anterior e lateral á 9
11 - Hâmulo do hamato : situa - se distal e radial á 10 ( coloca-se o 1o qrd do examinador sobre 10 e em direção á prega entre o 1o e 2o qrd do paciente o hâmulo estará embaixo da ponta do polegar )
12 - Metacarpo , as art mtc - falangeanas e as falanges ( 02 no 1o qrd e 03 nos demais )

III – PALPAÇÃO DE PARTES MOLES :
A) PUNHO :
- Zona I (processo estilóide do rádio) : 1) tabaqueira anatômica: distal ao processo estilóide radial sendo
delimitado pelo tunel 3( ulnarmente ) e túnel 1( radialmente) . O
seu assoalho é delimitado pelo escafóide

2) túnel 1 : composto pelo abdutor longo do polegar e extensor
curto do polegar

- Zona II (tubérculo de Lister) : 1) túnel 2 : localizado na face radial do tuberculo de Lister é composto
pelo extensor radial curto e longo do carpo(evidente ao cerrar o punho)

2) túnel 3 : localizado na face ulnar do tuberculo de Lister é composto
pelo extensor longo do polegar. Ao transpassar este tubérculo faz um
giro de 45o passando sobre o túnel 2 em direção ao polegar .

3) túnel 4 : localizado ulnarmente ao tunel 3 e radial á articulação
radio ulnar distal. É composto pelo extensor comun dos dedos e
do dedo indice. Cada um deles é melhor palpados entre as art MTF
e o carpo

- Zona III (processo estilóide da ulna) : 1) túnel 5 : localizado sobre a art radioulnar distal e lateral ao
processo estilóide da ulna. É composto pelo extensor do dedo
mínimo. Melhor palpado durante a sua extensão

2) túnel 6 : localizado no sulco formado entre o ápice do pro-
cesso estilóide da ulna e a cabeça da ulna. É composto pelo
extensor ulnar do carpo sendo melhor palpado durante a ex-
tensão e o desvio ulnar do carpo .

- Zona IV(pisiforme) : 1) flexor ulnar do carpo : passa sobre o pisiforme sendo melhor palpado du-
rante a flexão palmar contra resistencia

2) túnel de Guyon : depressão existente entre o pisiforme e o hâmulo do ha-
mato por onde passa o nervo e a artéria ulnar( seu pulso pode ser palpado pro-
ximalmente ao pisiforme na face anterior da ulna )

- Zona V(túnel do carpo) : 1) longo palmar : melhor palpado durante a flexão do punho com a união
das extremidades distais do 1o e 5o dedo .

2) túnel do carpo: delimitado proximalmente pelo pisiforme e tubérculo do
escafóide e distalmente pelo hâmulo do hamato e tubérculo do trapézio. É
composto pelos 04 tendões flexores superficiais e pelos 04 profundos além
do flexor longo do polegar e nervo mediano .

3) flexor radial do carpo : palpado na flexão e desvio radial do punho

B) MÃO :
- Zona I(eminência tenar) : localizada na base do polegar é composta pelos musculos adutor, abdutor e flexor curto do polegar além do oponente do polegar .
- Zona II(eminência hipotenar) : localizada proximalmente ao dedo mínimo e longitudinalmente ao pisiforme. É composta pelo flexor curto, abdutor e oponente do 5o quirodáctilo .
- Zona III(palma) : região de difícil palpação pois encontra-se encobertas pelas eminência tenar e hipotenar. É composta pela aponeurose palmar e tendões flexores dos dedos .
- Zona IV(dorso) : é composta pelos tendões extensores
- Zona V(falanges): os dedos não contém músculos sendo movimentados pelos seus tendões extensores e flexores que são palpados á nível das art IFP
- Zona VI(polpa digital) : procurar pela presença de paroníquias, abscessos, etc.

IV – GRAU DE MOBILIDADE ATIVA :
A) PUNHO : visto em cotovelo
B) MÃO : - Flexão : os dedos fecham-se juntos tocando no sulco palmar distal
- Extensão : os dedos são estendidos em conjunto alem da neutralidade
- Adução/Abdução : afastar e aproximar os dedos uns dos outros
- Flexão do polegar( abdução transpalmar) : testa a MTF e a IF do polegar
o pcte toca na base do dedo mínimo
- Extensão do polegar( abdução radial): move o polegar lateralmente, p/ fora dos dedos
- Abdução palmar/Adução do polegar: afasta o dedo anteriormente / depois retorna
- Oponência : toca-se a F3 de todos os quirodáctilos c/ o polegar

V – GRAU DE MOBILIDADE PASSIVA :
A) PUNHO: uma das mãos do examinador no AB distal e a outra na mão do pcte movimentando-a
- flexão = 80o / - extensão = 70o / - desvio ulnar= 30o / - desvio radial = 20o
B) MÃO: - MTF : uma mão do examinador na borda ulnar da mão e a outra nas art IF isolando a MTF
flexão 90o/ - extensão 30o á 45o / - abdução 20o / - adução 0o
- IFP : flexão 100o ; extensão 0o / - IFD : flexão 90o ; extensão 0o
- MTF do polegar : flexão 50o ; - extensão 0o
- IF do polegar : flexão 90o ; extensão 20o
- TRAPÉZIO-MTC do polegar : uma das mãos no proc estilóide radial e a outra no 1o MTC
abdução 70o ( abdução palmar ) / adução 0o ( adução dorsal ) / oponência

VI – EXAME NEUROLÓGICO :
=> TESTES MUSCULARES :
A) PUNHO :( testa-se oferecendo resistência ao movimento em questão )
- EXTENSORES PRIMÁRIOS C6 : - extensor radial longo e curto do carpo( n. radial C6,C7)
- extensor ulnar do carpo ( n. radial C7)
- FLEXÃO DO PUNHO C7 : - flexor radial do carpo ( n. mediano C7)
flexor ulnar do carpo (n. ulnar C8, T1

-SUPINAÇÃO / PRONAÇÃO: vide cotovelo

B) MÃO :
- EXTENSORES PRIMÁRIOS : - extensor comun dos dedos ( n. radial C7)
- extensor do dedo índice( n. radial C7)
- extensor do dedo minimo( n. radial C7)

- FLEXOR PRIM DA ART IFP : - flexor superficial dos dedos( n. ulnar C8,T1; interósseo ant)
- FLEXOR PRIM DA ART IFD: - flexor profundo dos dedos( n. mediano C8,C7,T1)
- FLEXOR DA ART MTF : - lumbricais( 02 mediais – n. ulnar / 02 laterais – n. mediano )

- ABDUÇÃO DIGITAL : - interósseo dorsal ( n. ulnar C8,T1)
- abdutor do dedo minimo( n. ulnar C8,T1)
- ADUÇÃO DIGITAL : - interósseo palmar ( n. ulnar C8,T1)
- EXTENSOR PRIMÁRIO DA ART MTF DO POLEGAR: - extensor curto do polegar (n. radial C7)
- EXTENSOR PRIMÁRIO DA ART IF DO POLEGAR : - extensor longo do polegar (n. radial C7 )
- FLEXOR PRIMÁRIO DA ART MTF DO POLEGAR : - flexor curto do polegar
( porção medial -> n. ulnar C8 / porção lateral -> n. mediano C6,C7 )
- FLEXOR PRIMÁRIO DA ART IF DO POLEGAR : - flexor longo do polegar (n. mediano C8,T1)
- ABDUTORES PRIMÁRIOS DO POLEGAR : - abdutor longo do polegar (n. radial, C7)
- abdutor curto do polegar (n. mediano C6,C7 )
- ADUTOR PRIMÁRIO DO POLEGAR: - adutor do polegar oblíquo e transverso( n. ulnar C8)
- OPONÊNCIA DO POLEGAR : - oponente do polegar ( n. mediano C6,C7 )
- OPONÊNCIA DO DEDO MÍNIMO : oponente do dedo mínimo( n. ulnar C8)
=> TESTES SENSITIVOS :
A) NERVOS PERIFÉRICOS:
- RADIAL : - dorso da mão até a face radial do 3o mtc
- face dorsal do 1o , 2o , 3o qrd até as art IFD
- a prega entre o 1o e 2o qrd é específica do n. radial
- MEDIANO: - porção radial da palma da mão
- face palmar do 1o, 2o, 3o qrd inclusive as art IFD(volar e dorsal)
- a cutis palmar do 1/3 distal de F3 do 2o qrd é especifica do radial
- ULNAR : - face ulnar da mão e 4o e 5o dedo(dorsal e volar )
- no 1/3 distal volar do 5o dedo a inervação é especificamente ulnar
B) SENSIBILIDADE POR NÍVEIS NEUROLÓGICOS :


V – TESTES ESPECIAIS :

A) e B) nos aditivos

C) TESTE DE BUNNEL-LITTLER : avalia se há limitação de flexão da art IFD e sendo positivo se ela é devido á hipertonia da musculatura intríseca ou a contratura capsular .
1- firme a art MTF em leve extensão e tente fletir a art IFP ( se houver limitação investiga-se a causa)
2- mantem a art MTF da dedo comprometido em leve flexão e em seguida tenta-se fletir a art IFP( se não flexionar a limitação é devido á contratura capsular pois nesta posição os músculos intrísecos estão relaxados)
D)TESTE RETINACULAR : avalia se a limitação de flexão da art IFD é devida á tensão nos ligamentos retinaculares ou á contratura capsular .
1- mantenha a art IFP em posição neutra e tente fletir a art IFD( se estiver limitado avalia-se a causa)
2- flexiona levemente a art IFP(relaxa o retináculo)e em seguida flexione a art IFD( se flexionar a limiação era devido á tensão ligamentar retinacular)
C) TESTE DE ALLEN : avalia se a artéria radial e ulnar estão pervias
1- comprima a artéria radial(c/ o1oqrd) e ulnar (c/ o 2o qrd) após o pcte abrir e fechar a mão várias vezes
2- em seguida peça-o p/ abrir a mão( se tornará pálida) e libere apenas uma das artérias( se a coloração da palma da mão ñ enrubrecer logo a artéria liberada está parcial ou completamente obstruída )




Do punho nos adicionais.

Para baixar os arquivos de aulas e vídeos e ver as imagens explicativas, acesse os adicionais, clicando aqui.
Autor: marcio
Data: 24/2/2020, 10:04
Tipo do Texto: Conceito básico
Categoria: Área básica
Veja os adicionais: 2 - Escreva um comentário
Vistos: 13708

Pule para:   


 

A página foi atualizada para www.TraumatologiaeOrtopedia.com.br => plataforma mais moderna, com mais interação. Todos os artigos e arquivos foram renovados. Os usuários agora podem:
- Atualizar os artigos;
- Promover seus consultórios;
- Criar grupos privados para sua residência ou liga de medicina;
- Treinar com questões e avaliar sua performance;
- E muito mais, confira, participe e contribua.
Espero que continuem curtindo, do autor: Ortopedista Especialista em Joelho Dr. Márcio Silveira

 

Mapa do Site    FAQ    Crie um site como este

Copyright © 2012 - 2020 TraumatologiaeOrtopedia.com | Desenvolvido em phpBB

Busca: