Traumatologia e Ortopedia
Discussão de casos, questões e dúvidas em tratamentos, com dicas de prova para o TEOT.

 

 
Search

 Lombalgia 
Lombalgia
. ...

- mais comum em mulheres, menor nível cultural e fumantes

Estágios do envelhecimento
- 1º: disfunção: 15-45 anos
- Fissuras radiais e circunferenciais no ânulo fibroso - Sinovite das articulações facetárias
- 2ª: Instabilidade: 35-70 anos
- Dano interno do disco com reabsorção progressiva
- Degeneração facetária com frouxidão capsular, subluxação e erosão
- 3ª: Estabilização: > 60 anos
- Osso hipertrófico na área do disco e das facetas
- Redução da ADM e anquilose segmentar

- Vários níveis podem estar em estágios diferentes de envelhecimento
- Herniação: complicação da degeneração discal nas fases 1 e 2
- Estenose por artrite degenerativa
- Complicação do sobrecrescimento ósseo nas fases 1 e 2 precoce
- 4 mm de colapso do disco: estreita o forame e pode comprimir o nervo
- Indicação de RX para dor lombar aguda
- Uso de corticoesteróides
- Idade > 50 anos
- História de câncer - Perda de peso sem causa definida
- Suspeita de espondilite anquilosante
- Traumatismo - Uso de álcool ou drogas
- Déficit neuromuscular
- Febre
- Retorno < 1 mês pelo mesmo problema sem melhora
- Paciente em busca de compensação pela dor


-pp causa: biomecânicos (mec/post)

-idade: criança: proc infecciosos (discite)
tumor (osteoma osteóide)

20-60 anos: prolapsos discais

>60 anos: metástases
fx patológica (tu/osteoporose)

-fatores predisponentes: má postura
fatores antropomértricos (altos/gordos)
fumantes
trabalhar na mesma posição (3x)
trabalhar carregando peso (8x)
dirigir carros pesados e movi//os de torção e flexão tronco

-questionário OWESTRY (avaliação lombalgia e incapacidade)

-classificação Quebec Task Force (classificação distúrbios espinais x ativi//e física)

I)DOR ORIGEM MECANOPOSTURAL
Piora: atividade e esforço
Melhora: repouso

Dor lombar inespecífica
- Afastar doença específica da coluna
- Repouso de 1-3 dias + AINH - Exercícios ativos com retorno a atividade completa
- Geralmente há melhora em 4-8 semanas

Exames diagnósticos
- Na visita inicial não contribui para o tratamento
- Deve ser feito somente se falha da terapia inicial em doentes < 45 anos sem sinal de alarme

- RX:
- AP + P: alto índice de alterações sem correlação clínica
- Oblíquas: útil para espondilolistese e espondilolise
- Uso limitado na síndrome facetária e na artrite hipertrófica da coluna lombar
- Flexão e extensão lateral: pode demonstrar instabilidade segmentar

- Mielografia: útil para avaliar lesões intra-espinais e estenose
- Mais preciso do que TC para identificar núcleo pulposo herniado

- TC:
- Não é boa para demonstrar tumor intra-espinal ou aracnoidite
- Não consegue diferenciar cicatriz de herniação recorrente
- Mielografia associada a TC é mais precisa

- RNM
- Demonstra tumores intra-espinais, examina toda a coluna
- Identifica doença discal degenerativa, tumores, infecções
- Melhor visão do forame e tecidos moles paraespinais

- Cintilografia: pode indicar neoplasia, trauma ou artrite na coluna

- Laboratorial
- Rastreamento: VHS, hemograma completo com diferencial, perfil bioquímico, avaliação urinária


1)DOR DISCOGÊNICA
Compartimento anterior
30-50 anos
Etiologia: desidratação, degeneração,fissuras anulo fibroso, desidratação núcleo puposo, protusão em direção canal vertebral, instabilidade mec e func.
Etiologia: aumento pressão sobre o disco + desloca//o puposo, estiramentoi fibras colágenas do anulo fibroso, inflamação destas fibras.
Dor leve e diária que melhora rápido
75% melhora em 10 a 30 dias
processo osteoartrósico estabiliza a coluna
sinais de alerta: 1)>50 anos e < 20 anos
2)piora noturna ou DDH
3)febre, emagreci//o
4)trauma, tto osteoporose
5)história neoplasia, drogas, imunodep, infecç
6)falha tto cons.
Tto: 1)repouso 2 dias
2)fisioterapia
‘ 3)ainh, analgésicos, relax mm
4)exercícios isométricos evoluindo p/ isotônicos
5)reeducação postural
Casos resistentes: 1)discografia

2)nucleoplastia
3)terapia térmica intradiscal
2)DOR FACETÁRIA
Compartimento posterior
Paciente + velhos (processos artrósico artic facetaria)
Etiologia: lesão cartilagem, dor articular
Piora extensão
Melhora sentado
Tto: 1)ainh
2)reabilitação postural
3)infiltração facetaria
Casos resistentes: 1) artrodese: -post/lat in situ (idosos, artose compartimento ant e médio)
-instrumentação (casos c/ maior mobilidade intersegmentar)

3)RUPTURA ANULO FIBROSO C/ EXTRUSÃO NÚCLEO PUPOSO
Hérnia discal
Ciática
Radiculopatia: -dor trajeto raiz
-paresia mm inervado pela raiz
-parestesia dermátomo correspondente
80% são reabsorvidas c/ melhora da dor em até 3 meses
tto: 1)repouso relativo de poucos dias
2)fisioterapia analgésica
3)ainh, analgésico
4)exercícios isométricos –isotônicos
5)reeducação postural
casos resistentes: 1)bloqueio foraminal guiado por TC
2)infiltração peridural c/corticóide
3)cirurgia
indicação p/ cirurgia:
-falha tto conservador
-dor + 6 sem sem melhora
-risco infartamento da raiz (dor forte progressiva c/ tensão radicular, perda progressiva força, urgência miccional, anestesia perianal)
cirurgias: ressecção fragmento herniado c/ foraminectomia
artrodese num segundo tempo se houver instabilidade
instabilidade: perda integridade de 2 dos 3 compartimentos da coluna vertebral (indicar artrodese só se necessário: sobrecarga segmentos adjacentes a artrodese)

4)DOR DA CLAUDICAÇÃO NEUROGÊNICA
estenose canal vertebral
idosos
dor ciática
tto (controverso)
-conservador no início
-descompressão cirúrgica (falha do tto conservador)
dça progressiva que pode ressurgir ao longo do tempo

Dor nas costas na criança e adolescente
- Rara - Raramente causada por escoliose

- Sinais de alarme
- Escoliose torácica com curva para a esquerda e dor
- Sintomas sistêmicos como febre, mal-estar e perda de peso
- Idade < 4 anos: suspeita de tumor - Dor contínua ou progressiva
- Sinais e sintomas neurológicos
- Disfunção intestinal e urinária

- Avaliação com RX, se (-)  cintilografia
- Lesão à cintilografia  TC ou RNM

- Avaliação laboratorial
- Hemograma completo e VHS - Supeita de doença reumatológica: anticorpos

- Diferencial segundo Bunnell

- Lesões mecânicas
- Má postura, distensão muscular, fraturas ocultas, síndrome do excesso de uso, hérnia de disco, espondilólise/listese, instabilidade cervical alta

- Anomalias do desenvolvimento: escoliose e dor, doença de Scheuermann

- Lesões inflamatórias: discite, osteomielite vertebral, doenças do colágeno, infecções da sacroilíaca

- Lesões tumorais: do canal vertebral, coluna vertebral, musculos

- Reação de conversão
- < 10 anos: mais comum infecção e tumores
- > 10 anos: mais comum espondilólise e a listese, doença de Scheuermann e hérnia de disco


- Espondilolistese

- Hérnia de disco

Para baixar os arquivos de aulas e vídeos e ver as imagens explicativas, acesse os adicionais, clicando aqui.
Author: marcio
Date: 24/2/2020, 10:52
Tipo do Texto: Conceito básico
Category: Coluna
Veja os adicionais: 1 - Escreva um comentário
Views: 1875

Jump to:   


 

A página foi atualizada para www.TraumatologiaeOrtopedia.com.br => plataforma mais moderna, com mais interação. Todos os artigos e arquivos foram renovados. Os usuários agora podem:
- Atualizar os artigos;
- Promover seus consultórios;
- Criar grupos privados para sua residência ou liga de medicina;
- Treinar com questões e avaliar sua performance;
- E muito mais, confira, participe e contribua.
Espero que continuem curtindo, do autor: Ortopedista Especialista em Joelho Dr. Márcio Silveira

 

Mapa do Site    FAQ    Crie um site como este

Copyright © 2012 - 2020 TraumatologiaeOrtopedia.com | Desenvolvido em phpBB

Search: