Traumatologia e Ortopedia
Discussão de casos, questões e dúvidas em tratamentos, com dicas de prova para o TEOT.

 

 
Search

 Lesão do LCA 
Lesão do LCA
e LCP ...

- Jovens, atletas (incidência inversamente proporcional à idade atletas)
- Mulheres jogadoras de futebol (2x+) e basquete (4x+): influência hormonais: fase ovulatória, frouxidão ligamentar, menor dimensão da fossa intercondilar, alinhamento dos membros
- MT: RE + valgo joelho (mais comum), hiperextensão, desaceleração, falseio (com estalo)
- Anatomia:
O ligamento é extra-sinovial
Composto por 2 feixes:
- ântero-medial: + fraco, tenso em flexão, restritor primário da gaveta anterior
- póstero- lateral: + forte, maior, tenso em extensão; se origina do côndilo lateral do fêmur na fossa intercodilar. Se insere medial ao corno anterior do menisco lateral, ântero-lateral à espinha tibial anterior.
- Irrigação: a genicular média e coxim adiposo retropatelar (aa geniculares inf., medial e lateral)
- Inervação: n. articular posterior (ramo do n. tibial)
- Função: principal limitador do deslocamento tibial anterior e limitador 2ário do valgo em extensão completa (tb limita rotação tibial). Propriocepção.

*alongamento de 50%(tanto do LCA quanto do LCP) sempre resulta em ruptura após a deformação plástica

- QC: estalo+inchaço imediato-hemartrose (70-80% lesão LCA), impossibilidade de retornar à atividade e andar
Pode ocorrer gaveta ant + com o feixe post-lat íntegro (dando impressão de LCA intacto durante a cirurgia) – feixe ant-medial é responsável pela gaveta ant
Testes especiais:
- Lachman: 95% de sensibilidade (o mais sensível) joelho a 15º (Tarcísio 30º ) + translação anterior da tíbia com o fêmur estabilizado: mole = lesão, duro = stop normal
- Gaveta anterior: quadril a 45º, joelho a 90º, parte anterior da tíbia é tracionada anteriormente (mãos atrás do joelho para sentir o relaxamento dos ísquiotibiais)
3 rotações: neutra, 30º de RE e 15º RI
RI é travado pelo LCP (a 30º RI )
RE: se gaveta ant é maior com 30º RE do que com 15º RI indica instabilidade rotacional ant-medial
Gaveta positiva:6-8mm maior que o contralateral
Obs: antes do teste observar se a tíbia não parte de uma posição posteriorizada que indica lesão LCP – “step off” nl: 1cm
- Pivot-shift ou Teste de MacIntosh: da extensão para flexão, RI + valgo, entre 30º a 50º ocorre redução da tíbia através da banda iliotibial.
- Jerk test ou Teste de Hughston: da flexão para extensão, RI + valgo.A 30º de flexão ocorre solavanco (devido ao TIT) = subluxação anterior = teste positivo

Rx:
- pode evidenciar fx em avulsão da eminência tibial
- Fx de Segond: patognomômica de lesão do LCA, é a avulsão da cápsula lateral na tíbia

RM (com RE 15º joelho):
- 95 a 100% de precisão para ruptura do LCA
- lesão meniscal: 50 a 70% associada (ML na aguda, lesão radial ou complexa)
- 21 a 31% de fx osteocondral
- 80% de contusão óssea característica sobre o côndilo lateral do fêmur e côndilo lateral tíbia

Tratamento:
-Não-cirúrgico: pcte que deseja fazer mudanças no estilo de vida e evitar atividades que causam instabilidade
-Cirúrgico:
/ reparo agudo nos casos de avulsão óssea em que LCA permaneceu aderido (mais comum na tíbia)
/ reconstrução após término fase inflamatória e retorno ADM: 3 semanas
- Para crianças: técnica over the top que fixa o enxerto sobre o topo do côndilo lat fêmur (evita fise)
- O auto-enxerto sofre revascularização e recolagenização, porém incialmente perde 50% de sua força

Enxertos:
- t. patelar osso: 10mm de largura tira central do tendão, 2-3 cm plug ósseo (5mm prof patela, 8mm prof tíbia), vantagem: plugs ósseos proporcionam grande rigidez à fixação inicial
- t. isquiotibiais: tri (só semitendinoso) ou tetra (tri do semitendinoso+uni do grácil) filamentar , tetra filamentar é o enxerto autógeno de maior resistência
- t. quadríceps

- posicionamento do enxerto deve se localizar no lugar do feixe póstero-lateral para reproduzir melhor a função normal
- posição isométrica (guia 55º ): tíbia-guia a 7 mm anterior ao LCP / fêmur: 10-11h para joelho D e 1-2h para joelho E, 2mm anterior ao rebordo cortical posterior do côndilo fem lat
- Fixação do enxerto c/ parafuso de interferência na tíbia; no femur vários tipos de implante (interferência, endobutton, trans-fix, poste), *fazer gaveta post p/ evitar frouxidão do enxerto.
- Túnel ósseo do fêmur muito anterior: perda da flexão
- Se muito posterior: tenso em extensão e afrouxamento em flexão
- Enxerto perde 30% da resistência no PO
- Cuidado ao colocar o enxerto muito tenso q poder bloquear a articulação
- PO:
1ª semana órtese em extensão + crioterapia + carga parcial (muleta)
Fisioterapia na 2ª sem, propriocepção
Carga total com 3 – 4 sem
Com 2 meses inicia a corrida
Após 6m retorno ao esporte

Complicações:
- Pré- operatórias: se ADM não for completo houver edema a cir provavelmente não será bem sucedida
- Intra-operatórias: fx patela, comprimento inadequado do enxerto, erro no túnel, violação da cortical posterior.
- Artrofibrose (lesão ciclópica): diminuição ADM
- Pós-operatórias: déficit de movimento principalmente à extensão (por posicionamento incorreto), dor anterior do joelho persistente (é a + comum)
Artrofibrose (o Campbell não cita): principalmente por ciclope( mal posicionamento).

Revisão: causas precoces: técnica cirúrgica, seleção do material, condição da cartilagem ariticular, reabilitação pós-op, momento oportuno da cir
Tardias: (após 1ª): lesões recorrentes.

*Criança: reconstrução com semitendíneo (não pode ter plug ósseo), túnel tibial através da fise (não fecha a fise), fixação over the top no fêmur


Lesão do ligamento cruzado posterior e mais informações nos adicionais.


Para baixar os arquivos de aulas e vídeos e ver as imagens explicativas, acesse os adicionais, clicando aqui.
Author: silva
Date: 24/2/2020, 10:25
Tipo do Texto: Trauma
Category: Joelho
Veja os adicionais: 2 - Escreva um comentário
Views: 4167

Jump to:   


 

A página foi atualizada para www.TraumatologiaeOrtopedia.com.br => plataforma mais moderna, com mais interação. Todos os artigos e arquivos foram renovados. Os usuários agora podem:
- Atualizar os artigos;
- Promover seus consultórios;
- Criar grupos privados para sua residência ou liga de medicina;
- Treinar com questões e avaliar sua performance;
- E muito mais, confira, participe e contribua.
Espero que continuem curtindo, do autor: Ortopedista Especialista em Joelho Dr. Márcio Silveira

 

Mapa do Site    FAQ    Crie um site como este

Copyright © 2012 - 2020 TraumatologiaeOrtopedia.com | Desenvolvido em phpBB

Search: