Traumatologia e Ortopedia
Discussão de casos, questões e dúvidas em tratamentos, com dicas de prova para o TEOT.

 
[KB] Lesão do LCA


Users browsing this topic: 0 Registered, 0 Hidden and 0 Guests
Registered Users: None


View previous topic Tell A FriendPrintable versionDownload TopicPrivate MessagesRefresh page View next topic
Message
Author
marcio
Administrador
Administrador

marcio is offline

[KB] Lesão do LCA
Reply to topic Reply with quote
Go to the bottom
PostPosted: 8/7/2012, 11:43 Rate Post

Category: Joelho (4)
Article Type: Trauma

Article Name: Lesão do LCA
Author: silva
Description: .

Read Full Article
Back to top Personal Gallery of marcio
Author
marcio
Administrador
Administrador

marcio is offline

Re: [KB] Lesão do LCA
Reply to topic Reply with quote
Go to the bottom
PostPosted: 17/4/2014, 11:08 Rate Post

Resumo para prova oral

Ligamento cruzado anterior

Girgis e col. = 2 bandas AM e PL
Irrigação: principal pela a. genicular media, + irrigação adicional do coxim retropatelar atraves das aa geniculares inferiores medial e lateral
Inervado por um ramo do n. tibial
ORIGEM FACE POSTERIOR E MEDIAL DO CÔNDILO LATERAL DO FÊMUR (INTERCÔNDILO) E INSERÇÃO TIBIAL ÂNTERO-LATERALMENTE À ESPINHA TIBIAL ANTERIOR
Banda AM  tensa em flexao
Banda PL  tensa em extensao (evita hiperextensao)
30-40º de flexao  LCA fica frouxo(Campbell) obs: LCA: MAIOR
IMPORTÂNCIA ESTABILIZAÇÃO ANTERIOR TÍBIA EM RELAÇÃO AO
FÊMUR A 30° DO QUE A 90° DE FLEXÃO
Função: restritor 1º deslocamento anterior e 2º rotação tibial e varo-valgo
+ Propiocepção
Historia de entorse do joelho com sensação ou ouviu um estalo e incapacida de seguir jogando, apos certo tempo seguido de derrame articular. Na artrocentese encontramos hemartrose. Esta historia dá 70% de diag para lesao do LCA
Teste mais sens na fase aguda =lachmangaveta ant pivot; sob anestesia na fase aguda= lachman(100%)pivot(98%)--_gav ant
Tto agudo somente para reinserção de avulsao ossea (+comum no femur); demais situacoes = reconstrucao (patelar x flexores)
Lesao associada mais comum= contusao ossea codilo femoral lat

Resumo sobre ligamento cruzado posterior
-> http://traumatologiaeortopedia.com/viewtopic.php?t=692




Mecanismos de ruptura ligamentar
- rotação interna: solicitação da porção anterior e media do LCM e porção posterior do LCP ou do complexo arqueado
- rotação externa: solicitação da porção anterior do LCL, do LCA e da porção posterior do LCM
- Efeito da hiperextensão:
- primeira estrutura a ser solicitada: LCA
- após 0º, inicia ruptura de trás para frente, do feixe póstero-lateral para o ântero-medial
- próxima estrutura atingida: cápsula posterior
- após 30º: solicitação do LCP
- Efeitos da flexão: queda com flexão violenta
- primeiros graus: somente LCA é solicitado
- pode ter ruptura do LCA isolado
- após 20-30º de flexão: demais restringentes anteriores são atingidas
Last edited by marcio on 4/8/2015, 11:33; edited 2 times in total
Back to top Personal Gallery of marcio
Author
marcio
Administrador
Administrador

marcio is offline

Re: [KB] Lesão do LCA
Reply to topic Reply with quote
Go to the bottom
PostPosted: 10/7/2015, 16:20 Rate Post

 !  Para baixar todos os arquivos e apresentações e visualizar todas as imagens, registre-se e entre, é rápido e grátis.

  • Apresentações: lesão do lca.pptx / lesão do lcp.ppt
  • Resumo em pdf
  • Imagens explicativas: segond, inserção e origem do lca, tilt test
  • Vídeos e artigos

< Deixe uma observação pertinente clicando no botão resposta ou clique no botão agradecer caso o tópico tenha sido útil. >




LESÃO DO LCP

- É uma estrutura intra-articular mas extra sinovial, que tem como principal função evitar o deslocamento posterior da tíbia em relação ao fêmur.
- Sua vascularização ocorre pela bainha, por meio da artéria genicular média.
- LCP é 2X mais forte que o LCA e está localizado próximo ao eixo central do joelho.
- Possui dois feixes: antero-lateral que é mais espesso e mais importante, e se tensiona em flexão e frouxo na extensão, e o feixe póstero-medial mais tenso em extensão e frouxo em flexão.
- Existem dois ligamentos menisco-femorais (restritores secundários da translaçãoposterior da tíbia): ligamento meniscofemoral anterior (Humphrey) e posterior (Wrisberg), raramente um indivíduo possui os dois ligamentos.
- representam menos de 20%das lesões ligamentares do joelho

Mecanismo de Trauma


- trauma direto com joelho fletido a 90o, normalmente causa lesão isolada no corpo do LCP;
- queda com o joelho em hiperflexão, com o pé em flexão plantar, normalmente lesão isolada do LCP;
- hiperextensão forçada isolada, freqüentemente ocorre avulsão isolada do LCP do fêmur, passível de reparo;
- hiperxtensão com estresse em varo ou valgo, freqüente lesões associadas do LCA, cápsula posterior e dos complexos lateral e medial;
Avaliação Clínica
- paciente normalmente não tem sensação de estalido, não apresenta grande aumento de volume do joelho e consegue deambular;
- teste da gaveta posterior com joelho a 90o de flexão, é o teste mais fidedigno para esta lesão;
- teste de Godfrey (posteriorização da tíbia);
- aumento da rotação externa da tíbia, além de 15o, testada com o joelho com 30o e 90o de flexão é indicativo de lesão póstero-lateral;
- teste de varo e valgo com o joelho em extensão testa o pivot central;
- teste do recurvatum;

Lesões associadas

- instabilidades póstero-mediais e póstero-laterais são pouco freqüentes, mas levam a grande incapacidade;
- lesão do nervo fibular em 30% das instabilidades póstero-laterais;
- sempre suspeitar de luxação do joelho com redução espontânea, com lesões complexas;

Exames complementares

- Rx AP e P em todos os casos;
- A RNM é o exame mais confiável no diagnóstico de lesão do LCP e na detecção d lesões associadas;

Cruciate ligaments. Spin-echo sagittal MR images (TR 2000/TE 20 msec) of the normal cruciate ligaments. (A) Anterior margin of the anterior cruciate ligament is straight and well defined; the posterior margin is ill defined because of the oblique orientation of the ligament. (B) The posterior cruciate ligament is seen in its entirety, in one plane, from the femoral to the tibial attachments. Observe the small bulge anteriorly produced by the anterior meniscofemoral ligament. (C) In this sagittal section, the anterior meniscofemoral ligament of Humphrey is very prominent, simulating a loose body or meniscal fragment. (D) Here, meniscofemoral ligaments, both anterior (Humphrey) and posterior (Wrisberg), are prominent.

TRATAMENTO


- fraturas avulsão do LCP na tíbia são de tratamento cirúrgico, apenas os sem desvio são tratados com imobilização em extensão. O tratamento cirúrgico nesses casos leva a bons resultados e deve ser realizao na primeira semana, através de acesso posterior ao joelho e fixação com parafusos;
- Nas lesões ligamentares complexas o LCP obrigatoriamente deve ser restaurado;
- lesões no corpo deve ser tentado o tratamento conservador;
- lesões associadas: cirurgia ainda na fase aguda, com reconstrução do LCP e reparo das lesões periféricas, em lesões complexas na fase aguda fazer reparo aberto, pois no artroscópico leva a maior índice de Sd compartimental;
- nas lesões crônicas existe um a evolução natural em 3 fases:
• fase 1(adaptação funcional): de 3 a 18 meses, o processo inflamatório e os sintomas de dor e instabilidade desaparecem com fisioterapia, reeducação do quadríceps;
• fase 2 (tolerância funcional): média de 15 anos, atletas ou pessoas ativas voltam às atividades normais, com degenerações leves e progressivas;
• fase 3 (osteoartrose): em 1/3 dos pacientes, após 15 anos da lesão, com comprometimento do compartimento medial e femoropatelar.
- Na fase crônica os pacientes bem adaptados devem continuar o tratamento conservador com fortalecimento do quadríceps; já os sintomáticos devem ser submetidos ao tratamento cirúrgico, se associado a deformidade em varo devem ser submetidos a osteotomia tibial valgizante, e os com eixo normal devem ser submetidos a reconstrução ligamentar.
- Na reconstrução o túnel tibial deve localizar-se na fóvea tibial entre os planaltos medial e lateral, de anterior para posterior. O túnel femoral localiza-se na face intercondilar do côndilo medial, a 1 hora no joelho direito e às 11 hs no joelho esquerdo, a aproximadamente 10 mm da margem articular anterior. Tensionar o enxerto a 70o de flexão. No pós operatório manter o joelho em extensão e evitar contração dos isquiotibiais.

Lesão do LCP em crianças
- Mais rara do que a do LCA
- Traumatismo indireto: hiperextensão ou queda com o joelho fletido
- Quadro clínico
- Dor na fossa poplítea - Pode ter recurvato
- Gaveta posterior e pivot shit reverso
- Tratamento
- Avulsão óssea:
- Sem desvio: tratamento com imobilização
- Com desvio: redução e fixação melhor do que tratamento conservador
- Avulsão do fêmur: via anterior e sutura do fragmento sem passar pela fise
- Avulsão da tíbia: redução e fixação por via posterior
- Lesão ligamentar:
- Lesão isolada do LCP grau III
- 6 semanas de imobilização em órtese
- Se sintomas persistirem na adolescência: reconstrução próximo à maturidade
- Criança jovem com LCP + lesão colateral medial ou lateral grau III
- Ligamento colateral pode ser reparado para transformar instabilidade multiplanar em uniplanar


Lesão do LCA em crianças
- incidência com aumento progressivo
- forma mais comum: avulsão do LCA com fragmento da eminência intercondilar da tíbia
- Exame físico: igual ao adulto
- Tratamento conservador: resultado ruim
- medida temporária até reconstrução como adulto
- para doentes que aceitam limitação funcional
- Tratamento cirúrgico
- Com potencial de crescimento:
- Indicações
- Instabilidade após tratamento conservador - Lesão condral ou meniscal reparável
- Reconstrução intra-articular e extra-articular combinada (variação de MacInstosh)
- Reduz risco de lesão fisária
- Não é anatômica,:
- pode necessitar de revisão por recidiva da instabilidade
- Enxerto: dar preferência para banda iliotibial (orifícios menores)
- Evitar tendão patelar: cria bloqueio fisário pela porção óssea
- Insercção da banda no tubérculo de Gerdy é mantida
- Porção proximal é tubulizada e é passado pelo fêmur (over the top)
- Passado para a tíbia, abaixo do ligamento intermeniscal (over the front)
- Fixado ao côndilo femoral com sutura com flexão 90º e rotação externa 15º
- Fixado na tíbia por incisão medial com o joelho fletido a 20º
- Próximo à maturidade, com fise aberta
- Reconstrução anatômica - Uso de tendões da pata de ganso com fixação longe das fises ou túneis verticais completamente preechidos pelo enxerto
Last edited by marcio on 4/8/2015, 11:45; edited 6 times in total
_________________
Traumatologia Esportiva, Cirurgia do Joelho e Ortopedia Esportiva; Artroplastia, Artroscopia e Osteossíntese de Ossos Frágeis;
Em Brasília-DF. Marque uma consulta:
-> https://drmarciosilveira.com
Back to top Personal Gallery of marcio
Display posts from previous:   
   Board Index
   -> Estudo, temas
View previous topic Tell A FriendPrintable versionDownload TopicPrivate MessagesRefresh page View next topic

Page 1 of 1  [ 3 Posts ]
 


Jump to:   

Similar Topics
Topic Forum Author Replies
No new posts Manejo da lesão miotendinea discussão marcio 0
No new posts [KB] Lesão do mecanismo extensor temas marcio 1
No new posts Lesão do aparelho extensor na mão discussão silva 0
No new posts [KB] Lesão dos tendões flexores da mão temas marcio 3
No new posts [KB] Lesão da fibrocartilagem triangular temas marcio 2

 

A página foi atualizada para www.TraumatologiaeOrtopedia.com.br => plataforma mais moderna, com mais interação. Todos os artigos e arquivos foram renovados. Os usuários agora podem:
- Atualizar os artigos;
- Promover seus consultórios;
- Criar grupos privados para sua residência ou liga de medicina;
- Treinar com questões e avaliar sua performance;
- E muito mais, confira, participe e contribua.
Espero que continuem curtindo, do autor: Ortopedista Especialista em Joelho Dr. Márcio Silveira

 

Mapa do Site    FAQ    Crie um site como este

Copyright © 2012 - 2020 TraumatologiaeOrtopedia.com | Desenvolvido em phpBB

Search: