Traumatologia e Ortopedia
Discussão de casos, questões e dúvidas em tratamentos, com dicas de prova para o TEOT.

 
[KB] Fraturas da clavícula


Users browsing this topic: 0 Registered, 0 Hidden and 0 Guests
Registered Users: None


View previous topic Tell A FriendPrintable versionDownload TopicPrivate MessagesRefresh page View next topic
Message
Author
marcio
Administrador
Administrador

marcio is offline

[KB] Fraturas da clavícula
Reply to topic Reply with quote
Go to the bottom
PostPosted: 31/10/2012, 16:32 Rate Post

Category: Ombro e cotovelo (2)
Article Type: Trauma

Article Name: Fraturas da clavícula
Author: Dublê
Description: -

Read Full Article
Back to top Personal Gallery of marcio
Author
Dublê


Dublê is offline

Re: [KB] Fraturas da clavícula
Reply to topic Reply with quote
Go to the bottom
PostPosted: 31/10/2012, 16:51 Rate Post

 !  Para baixar todos os arquivos e apresentações e visualizar todas as imagens, registre-se e entre, é rápido e grátis.


< Deixe uma observação pertinente clicando no botão resposta ou clique no botão agradecer caso o tópico tenha sido útil. >




-------------------------------------------------------------------
Revisão 2009
- Fraturas sem desvio de ambos diáfise e porção distal lateral da clavícula têm uma alta taxa de união, e os resultados funcionais são bons após tratamento conservador.
- Tratamento conservador das fraturas diafisárias deslocados pode ser associado com uma maior taxa de pseudoartrose e perda funcional do que anteriormente relatados. No entanto, continua a ser difícil de prever quais pacientes terão estas
complicações.
- Uma vez que um resultado satisfatório funcional pode ser obtido após o tratamento cirúrgico de uma pseudoartrose ou consolidação viciosa da clavícula, atualmente há um debate considerável sobre os benefícios do tratamento cirúrgico primário destas lesões.
- Fraturas desviadas da porção lateral dista da clavícula têm um risco maior de pseudoartroe após tratamento conservador do que fraturas da diáfise. No entanto, pseudoartrose é difícil de prever e pode ser assintomática em indivíduos idosos. Os resultados do tratamento operatório são mais imprevisíveis do que para fraturas da diáfise.
Last edited by Clone on 2/1/2015, 17:25; edited 2 times in total
Last edited by marcio on 16/3/2013, 18:59; edited 1 time in total
Last edited by Dublê on 31/10/2012, 16:52; edited 1 time in total
Back to top
Author
silva


silva is offline

Re: [KB] Fraturas da clavícula
Reply to topic Reply with quote
Go to the bottom
PostPosted: 9/2/2014, 21:33 Rate Post

Resumo para prova oral

80% ocorrem no terço médio
Anatomia=Primeiro a se ossificar, ultimo a se fechar(esterno clavicular-22 a 25 anos), porção distal contem os ligamentos coraco claviculares(conoide e trapezóide) = estabilidade vertical, no terço proximal protege o plexo braquial, vasos subclávios e axilares, e o pulmão superior
Mecanismo de trauma= queda sobre o ombro, impacto direto e queda com a mão estendida , pode ocorrer secundário a contração muscular,devido a mecanismos patológicos ou fratura de estresse, mas é raro
Avaliação clinica= neurovascular, integridade da pele, ausculta pulmonar comparada
Lesões associadas= Mais comum é fratura das costelas, lesões do plexo braquial nas fraturas do terço proximal
Avaliação radiográfica= AP, apical obliqua,CT para terço proximal
Classificação da Allman
Grupo I – terço médio(80%)
Grupo II – terço lateral(15%)
Grupo III – terço proximal(5%)
Classificação de Neer para fraturas do terço lateral
Tipo I – sem desvio, ligamentos intactos, fratura entre o conoide e trapezóide, ou entre os acromioclaviculares e os coracoclaviculares
Tipo II – desvio secundário a fratura medial aos ligamentos coracoclaviculares, alto índice de não união
A= conoide e trapezóide íntegros, presos ao fragmento distal
B=conoide roto preso ao fragmento proximal, trapezóide integro preso ao fragmento distal
Fratura da superfície articular da acrômio clavicular, sem lesão ligamentar
Terço proximal tratamento cirúrgico somente no desvio posterior com ameaça a estruturas neurovasculares
Terço distal
Tipo I e III conservador, tipo III está associado a artrose pos traumática
Tipo II associado a não consolidação, tratamento cirúrgico na maioria dos casos
Terço médio- indicações absolutas para tratamento cirúrgico são fratura exposta, encurtamento maior que 2 cm, lesão vascular, déficit neurológico progressivo, iminência de ruptura da pele, dissociação escapulo torácica, fratura patológica desviada associada a paralisia do trapézio
Complicações= Comprometimento da pele e tecidos moles, comprometimento neurovascular, refratura, consolidação viciosa, artrose, não consolidação
Back to top
Author
marcio
Administrador
Administrador

marcio is offline

Re: [KB] Fraturas da clavícula
Reply to topic Reply with quote
Go to the bottom
PostPosted: 8/9/2015, 08:12 Rate Post

Fratura de clavícula pediátrica

- Epidemiologia
- H>M
- 8-15% das fraturas pediátricas - 1/3 médio mais comum: 76-85%
- 1/3 distal: 10-21%
- RN: fratura mais comum do parto
- Fatores de risco: fórcipe, ocitócitos, distócia

- Mecanismo de trauma
- Parto: pressão excessiva de lateral para medial nos ombros
- Prevenção no parto: descolar o ombro posterior antes
- Mais velhas:
- Direta: queda sobre o ombro - Indireta: queda sobre a mão espalmada (menos comum)

- Quadro clínico:
- Parto:
- Deformidade - Assimetria do reflexo de Moro
- Pseudoparalisia: diferencial com lesão de plexo braquial

- Diferencial: torcicolo congênito, instabilidade atlanto-axial
- Fratura de clavícula: cabeça voltada para o lado da fratura para relaxar o esternocleidomastoideo

Avaliação radiológica

- USG: útil em neonatos para fraturas ocultas e luxações esternoclaviculares

- RX
- AP: qualquer faixa etária
- 1/3 médio:
- oblíqua apical: 45º lateral e 20º cefálico
- visão em direção cefálica de 20-40º - lordótica apical: ortogonal ao AP
- 1/3 distal: Perfil axilar
- 1/3 proximal: “serendipity”: 40º de angulação cefálica

- TC: método melhor para avaliação

Classificação de Allman
- Baseado na localização anatômica da fratura

- Grupo I: 1/3 médio: fraturas laterais ao esternocleidomastoideo e medial aos coracoclaviculares
- Relacionadas ao parto: não operatório. Se dor, alfinete na roupa por < 2 semanas
- Crianças: figura em oito ou velpeau
- Indicação cirúrgica:
- desvio grave, fratura irredutível que ameaça a integridade da pele, lesão neurovascular e exposta
- lesão associada de acrômio, coracóide ou colo da escápula

- Grupo II: 1/3 distal
- Geralmente sem lesão dos ligamentos e da articulação acromioclavicular
- Maioria apresenta-se como pseudoluxação acromioclavicular
- Sem desvio ou pouco desvio I, II, III: Tratamento não operatório com tipóia ou 8
- Desviadas tipo IV, V, VI: controverso. tratamento cirúrgico com recolocação do osso no periósteo e sutura do periósteo

- Grupo III: 1/3 proximal: medial ao esternocleidomastoideo
- Maioria ocorre pela fise

- Sem desvio: conservador (sintomático)

- Desvio anterior: conservador
- Redução: não é necessária.
- Manobra: tração longitudinal com o ombro abduzido 90º com pressão sobre a fratura

- Desvio posterior: risco de lesão de mediastino
- Se compressão de mediastino: redução imediata com Backaus com tração longitudinal do membro. Se não reduzir, redução aberta
_________________
Traumatologia Esportiva, Cirurgia do Joelho e Ortopedia Esportiva; Artroplastia, Artroscopia e Osteossíntese de Ossos Frágeis;
Em Brasília-DF. Marque uma consulta:
-> https://drmarciosilveira.com
Back to top Personal Gallery of marcio
Display posts from previous:   
   Board Index
   -> Estudo, temas
View previous topic Tell A FriendPrintable versionDownload TopicPrivate MessagesRefresh page View next topic

Page 1 of 1  [ 4 Posts ]
 


Jump to:   

Similar Topics
Topic Forum Author Replies
No new posts [KB] Fraturas e lesoes epifisarias temas marcio 1
No new posts [KB] Conceitos gerais das fraturas temas marcio 3
No new posts [KB] Fraturas do pé na criança temas marcio 1
No new posts [KB] FRATURAS DO TORNOZELO temas marcio 2
No new posts [KB] FRATURAS DO PLATÔ TIBIAL temas marcio 3

 

A página foi atualizada para www.TraumatologiaeOrtopedia.com.br => plataforma mais moderna, com mais interação. Todos os artigos e arquivos foram renovados. Os usuários agora podem:
- Atualizar os artigos;
- Promover seus consultórios;
- Criar grupos privados para sua residência ou liga de medicina;
- Treinar com questões e avaliar sua performance;
- E muito mais, confira, participe e contribua.
Espero que continuem curtindo, do autor: Ortopedista Especialista em Joelho Dr. Márcio Silveira

 

Mapa do Site    FAQ    Crie um site como este

Copyright © 2012 - 2020 TraumatologiaeOrtopedia.com | Desenvolvido em phpBB

Search: