Traumatologia e Ortopedia

[KB] DEFORMIDADES CONGÊNITAS DOS MEMBROS SUPERIORES

Author:  marcio [ 21/4/2014, 20:54 ]
Post subject:  [KB] DEFORMIDADES CONGÊNITAS DOS MEMBROS SUPERIORES

Category: Pediátrica (6)
Article Type: Deformidades congênitas

Article Name: DEFORMIDADES CONGÊNITAS DOS MEMBROS SUPERIORES
Author: Dublê
Description: .

Read Full Article

Author:  marcio [ 31/7/2015, 18:10 ]
Post subject:  Re: [KB] DEFORMIDADES CONGÊNITAS DOS MEMBROS SUPERIORES

Envolvimento de todo o membro

Paralisia cerebral
- Doença do SNC não progressiva
- Contraturas de membros superiores
- ¾ dos doentes com hemiplegia desenvolvem contratura em pronação do antebraço
- > 60º de contratura limitam as atividades e podem ser beneficiados de tratamento cirúrgico
- Tratamento de contraturas associadas: polegar na palma, contratura em flexão do punho, deformidade dos dedos
- Flexor ulnar do carpo: maior força deformante no punho
- Transferência do flexor ulnar do carpo para os extensores do punho
- Ocasionalmente o extensor ulnar do carpo é o deformante (visto pelo desvio ulnar do carpo mais proeminente do que a flexão)
- Transfere-se para o extensor radial curto do carpo
- Alongamento simultâneo dos flexores dos dedos é necessário se estiverem retraídos
- Contratura em flexão do cotovelo: leves em pacientes com hemiplegia
- Maioria < 30º e não limitam função - Pode ser associado a luxação da cabeça do rádio
- Pacientes com quadriplegia têm maiores graus de contratura
- Mãos e punhos: 50% tem deficiência de sensibilidade
- Limitação da função motora:
- Espasticidade de flexores do punho e dedos com extensão digital fraca
- Preensão inadequada com a espasticidade dos flexões palmares e extensão fraca do punho
- Pinça inadequada na deformidade polegar-palma da mão
- Tratamento individualizado
- Contraturas estáticas são resolvidas com plásticas em Z e liberação do adutor transverso
- Balanço muscular dinâmico: pode ser feito com transferências tendíneas para os abdutores e extensores do polegar que são fracos
- Possíveis doadores: palmar longo, flexor radial do carpo, braquiorradial, etc.
- Possíveis receptores: extensor longo e curto do polegar, abdutor longo do polegar
- Postura comum: flexão do cotovelo, pronação do antebraço, punho com flexão plantar, polegar na palma, defomidade em pescoço de cisne
- Tratamento
- Conservador
- Observar crescimento
- Botox - Órteses
- Terapia física
- Reconstrução cirúrgica
- Indicações
- Contratura que impede higiene e cuidados que não melhoram sem cirurgia
- Desbalanço muscular que pode ser melhorado por transferência tendínea, alongamento e/ou procedimentos de estabilização articular
- Transferências tendíneas
- Alongamentos musculares - Estabilizações articulares

Região do cotovelo e antebraço

Luxação úmero ulnar congênita
- Muito rara - Limitação da ADM - Palpável ao exame físico
- Mal alinhamento de eixo com cúbito valgo  pode levar a neuropatia do nervo ulnar
- Pode estar associada a
- síndromes de frouxidão ligamentar com luxação recorrente que pode levar a lesão osteocondral
- displasia ulnar - mão torta ulnar
- dimelia ulnar: duas ulnas, sem rádio
- não há olecrano para articular com o úmero distal
- tróclea mal definida, sem capitato
- História natural
- Limitação da ADM do cotovelo e antebraço
- Força limitada com redução da função - Se não reduzida: artrose
- Se instabilidade: dor por lesão ostecondral
- Tratamento
- Operatório
- Quanto mais anormal for a anatomia, maior o risco de insucesso
- Instabilidade recorrente
- reconstrução ligamentar e transposição da inserção do bíceps para o processo coronóide + procedimento de bloqueio ósseo anterior
- Mão torta ulnar tipo II: ausência parcial da ulna
- Ulna proximal articula com o úmero mas é instável
- No crescimento, rádio migra proximalmente  perda de flexão e extensão
- Deformidade em supinação do antebraço: limita rotação do antebraço
- Criação de um antebraço de um único osso estabiliza do antebraço e melhora função do cotovelo

Osteocondromatose
- Deformidade do antebraço é comum na osteocondromatose hereditária múltipla
- Problema mais freqüente: osteocondroma ulnar distal que ↓ o crescimento da ulna em ralação ao rádio
- Encurtamento ulnar  arqueamento radial e/ou luxação da cabeça radial
- ↑ da angulação radial com desvio ulnar da mão e translocação ulnar do carpo
- Limitação da rotação do antebraço
- Se luxação da cabeça radial: dor e limitação de movimento do cotovelo
- Tratamento
- Osteocondroma isolado não indica excisão cirúrgica
- Excisão não melhora crescimento ou previne recorrência
- Se foco de dor, limitação de ADM ou comprometimento neurovascular ou muscular  excisão
- Se deformidade progressiva e perda de rotação por distúrbio de comprimento da ulna e mal alinhamento:
- Alongamento da ulna, redução da cabeça do rádio, osteotomia corretiva do rádio
- Ressecção da cabeça do rádio pode ser indicada depois da maturidade esquelética
- Indicação de tratamento cirúrgico
- encurtamento > 1,5 cm
- ângulo articular > 30º
- translocação carpal > 60% - subluxação da cabeça radial
- arqueamento progressivo do rádio
- aumento da ulna: osteotomia em Z + ressecção do osteocondroma

Pseudoartrose congênita do antebraço
- Mais frequentemente vista na tíbia - Do antebraço é rara e está associada a neurofibromatose
- Ulna isolada em 20% dos casos; rádio isolado em 15%
- Tratamento de escolha atual: enxerto ósseo vascularizado

Região do Polegar

Polegar em gatilho congênito
- Anormalidade do flexor longo na polia A1
- Geralmente adquirida nos primeiros 2 anos de vida - Massa palpável (nódulo de Notta)
- 30% bilateral
- Ocorre por discrepância no tamanho do tendão e da polia A1
- Diferentemente do adulto, não há componente inflamatório
- Pode ocorrer isoladamente ou em síndromes (trissomia do 18 e mucopolissacaridoses)
- Se gatilho por tempo longo: hiperextensão compensatória da MTC-F
Tratamento:
- < 9 meses: 30% resolvem sozinho - > 1 ano: < 10% resolvem sozinho
- Cirurgia indicada se não resolução com 1 ano de idade ou em qualquer idade > 1 ano com sintomas de bloqueio do polegar
- Precisa preservar a polia oblíqua para prevenir arqueamento do tendão flexor
- O gatilho dos demais dedos geralmente é múltiplo
- Doença parece predominar na decussação dos tendões flexores sob a polia A2 e não somente na polia A1
- Pode ocorrer na passagem do flexor profundo dos dedos pelo quiasma do flexor superficial
- Pode estar associada a síndromes e doenças do SNC

Polegar retroflexível
- Hiperextensão da MF e flexão da IF - Articulação carpometacarpinana de aspecto normal
- Força exagerada do extensor curto do polegar que causa hiperextensão da MF
- Tratamento: conservador até 6 meses
- Maioria necessida de tratamento cirúrgico: alongamento do extensor curto do polegar

Deformidade de Sprengel -> http://traumatologiaeortopedia.com/kb.php?mode=article&k=131

Plexopatia braquial -> http://traumatologiaeortopedia.com/kb.php?mode=article&k=119





 !  Para baixar todos os arquivos e apresentações e visualizar todas as imagens, registre-se e entre, é rápido e grátis.

  • Apresentações: anômalias congênitas do MS.ppt / Deformidades congênitas da mão 2006 (parteII).ppt / Deformidades congênitas da mão 2006 (Parte I).ppt / swanson VI e V.pptx / swanson V e VI.pptx / Def Madelung, sinostose e lux cab rádio.ppt / SÍNDROME DE STREETER.pptx
  • Vídeos e artigos
    - Mão torta radial

< Deixe uma observação pertinente clicando no botão resposta ou clique no botão agradecer caso o tópico tenha sido útil. >


 

A página foi atualizada para www.TraumatologiaeOrtopedia.com.br => plataforma mais moderna, com mais interação. Todos os artigos e arquivos foram renovados. Os usuários agora podem:
- Atualizar os artigos;
- Promover seus consultórios;
- Criar grupos privados para sua residência ou liga de medicina;
- Treinar com questões e avaliar sua performance;
- E muito mais, confira, participe e contribua.
Espero que continuem curtindo, do autor: Ortopedista Especialista em Joelho Dr. Márcio Silveira

 

Mapa do Site    FAQ    Crie um site como este

Copyright © 2012 - 2020 TraumatologiaeOrtopedia.com | Desenvolvido em phpBB

: