Traumatologia e Ortopedia

[KB] Lesão da fibrocartilagem triangular

Author:  marcio [ 1/5/2014, 22:17 ]
Post subject:  [KB] Lesão da fibrocartilagem triangular

Category: Mão e microcirurgia (9)
Article Type: Trauma

Article Name: Lesão da fibrocartilagem triangular
Author: márcio
Description: FCT

Read Full Article

Author:  marcio [ 16/11/2014, 12:59 ]
Post subject:  Re: [KB] Lesão da fibrocartilagem triangular

 !  Para baixar todos os arquivos e apresentações e visualizar todas as imagens, registre-se e entre, é rápido e grátis.

  • Apresentações: descrição e diagnóstico.doc (inglês)
  • Imagens explicativas: mecanismo de trauma
  • Vídeos e artigos

< Deixe uma observação pertinente clicando no botão resposta ou clique no botão agradecer caso o tópico tenha sido útil. >

Author:  rogerio [ 31/8/2015, 21:27 ]
Post subject:  Re: [KB] Lesão da fibrocartilagem triangular

Impacto ulno carpal e lesão da fibrocartilagem triangular

- Complexo da fibrocartilagem triangular:
- Componentes
- fibrocartilagem triangular
- menisco homólogo
- ligamento colateral ulnar
- ligamento radioulnar dorsal distal e volar
- bainha do extensor ulnar do carpo
- recesso pré-estilóde

- Função
- estabiliza a borda ulnar do punho e radioulnar distal
- transmite carga do carpo para a ulna
- Irrigação: borda central e radial é avascular

- Mecanismo de trauma
- Traumatismo com sobrecarga ulnocarpal e rotação do antebraço
- Pronação e apreensão repetitivas: aumentam a pressão sobre a fibrocartilagem
- Risco maior nas variações com ulna plus – fibrocartilagem menor

- Diagnóstico
- difícil diferenciar lesão da fibrocartilagem de outros problemas pela história isolada
- dor na borda ulnar do punho
- piora com apreensão, rotação ou desvio ulnar
- pode ter estalido associado
- em alguns casos: restrição da prono-supinação ou sinais de instabilidade
- Testes provocativos
- teste de cisalhamento seminulopiramidal (+)
- sinal da tecla do piano
- teste do estresse ulnocarpal
- braço colocado verticalmente namesa de exame
- examinador aplica força compressiva pelos MTC com desvio radial e ulnar
- ao mesmo tempo, antebraço pronado e supinado
- durante pronação e desvio ulnar: estalido ou dor

- Avaliação radiológica
- RX: avaliar fraturas, pseudoartrose do estilóide ulnar, doença degenerativa e instabilidade cárpica
- PA: avaliar comprimento relativo da ulna
- Pronado com apreensão: para avaliar impacto ulnar
- RNM: alta sensibilidade e especificidade
- Artroscopia: melhor método para avaliação da dor ulnar do punho

- Classificação de Palmer

- Classe 1: traumática: classificada conforme o local da lesão
- Classe 1A: fissura ou perfuração do disco articular
- Classe 1B: avulsão da FCT do estilóide da ulna ± fratura do estilóide
- Classe 1C: avulsão da FCT do ligamento ulno-semilunar ou ulno-piramidal
- Classe 1D: avulsão traumática da FCT da inserção do rádio ± fragmento ósseo

- Classe 2: degenerativa: baseada na progressão natural
- Classe 2A: sinais precoces de degeneração
- Fibrilação do disco articular, sem perfuração
- Classe 2B: fibrilação do disco com condromalácia da cabeça ulnar, semilunar e piramidal
- Sem perfuração do disco
- Classe 2C: perfuração da FCT no centro do disco
- Classe 2D: perfuração com lesão do seminulopiramidal e alterações degenerativas
- Classe 2E: artrite degenerativa da articulação ulnocarpal e radioulnar distal + lesão FCT e seminulopiramidal

- Tratamento
- Lesão aguda da FCT
- Tratamento conservador: sempre feito inicialmente
- História natural:
- Melhora dos sintomas: maioria com ulna neutra ou negativa
- Deteriorização: ulna plus

- Tratamento cirúrgico

- Tipo 1A: desbridamento artroscópico – até 2/3 da porção central

- Tipo 1B:
- Se fratura da base da ulna: tratamento direcionado ao estilóide
- Se fratura sem desvio: gesso longo com rotação neutra
- Se fratura com desvio e instabilidade: RC+FI
- Sem fratura: avaliar a estabilidade da radioulnar distal
- Reparo deve ser tentado aberto ou artroscópico com reinserção na base do estiloide

- Tipo 1C: reparo aberto

- Tipo 1D: reinserção no rádio ou desbridamento

- Tipo 2A e 2B
- RX e RNM são normais - Diagnóstico clínico
- Tratamento precoce é conservador
- Cirúrgico: desbridamento articular
- Se sem melhora  procedimentos de alívio ulnocarpal
- Wafer: ressecção limitada da ulna
- Encurtamento ulnar

- Classe 2C: maior parte tem variação ulnar positiva
- Tratamento cirúrgico:
- Variação ulnar neutra ou negativa: desbridamento artroscópico
- Variação negativa: procedimentos de redução da carga da ulna

- Classe 2D
- Sem instabilidade seminulo-piramidal: wafer ou encurtamento extra-articular
- Se instabilidade: encurtamento preferido ao wafer
- Encurtamento: aumento da tensão sobre os ligamentos ulnocarpais com melhora da instabilidade
- Se deformidade fixa em VISI: tratar os 2 problemas separadamente

- Classe 2E: artroplastia de hemirresecção, Darrach, Sauve-Kapandji


 

A página foi atualizada para www.TraumatologiaeOrtopedia.com.br => plataforma mais moderna, com mais interação. Todos os artigos e arquivos foram renovados. Os usuários agora podem:
- Atualizar os artigos;
- Promover seus consultórios;
- Criar grupos privados para sua residência ou liga de medicina;
- Treinar com questões e avaliar sua performance;
- E muito mais, confira, participe e contribua.
Espero que continuem curtindo, do autor: Ortopedista Especialista em Joelho Dr. Márcio Silveira

 

Mapa do Site    FAQ    Crie um site como este

Copyright © 2012 - 2020 TraumatologiaeOrtopedia.com | Desenvolvido em phpBB

: